RSS

Empresa angolana de mármores à procura de investidores

07 set
A única empresa de exploração e corte de mármores e granitos de Angola (MARGAN), localizada no Namibe, região sul do país, necessita de um investimento na ordem de um milhão de dólares, para aumentar a produção em extracção de pedras.

Luanda – A única empresa de exploração e corte de mármores e granitos de Angola (MARGAN), localizada no Namibe, região sul do país, necessita de um investimento na ordem de um milhão de dólares, para aumentar a produção em extracção de pedras.

Em declarações à Angop, o sócio gerente da empresa, José Eduardo Costa, sustentou que a unidade trabalha com alguns granitos extraídos numa única pedreira de mármore branco, localizada na região do Caraculo, razão pela qual necessita de investir para aumentar a capacidade instalada na área de extracção de pedras.

“A empresa carece de um investimento maior para área de extracção de pedras. Neste momento, não fazemos extracção por falta de capital suficiente”, disse.

No entanto, de acordo com José Costa, a Margan tem dificuldades na venda dos seus produtos no mercado local, o que tem criado dificuldades financeiras à empresa.

Sem precisar as quantidades, referiu que actualmente a produção é superior em relação à procura, pelo facto de haver, no Namibe, pouca cultura de compra e aplicação de mármore nas obras de construção civil.

Por este facto, disse o responsável, a empresa limita-se a atender pequenas obras por encomenda, a partir de clientes na sua maioria residentes fora da província, pois, segundo afirmou ” a nível da cidade do Namibe pouco se compra o mármore”.

Mesmo havendo obras públicas a cargo do governo, o empresário lamentou a falta de procura do mármore trabalhado, a partir da sua empresa, por parte dos empreiteiros que executam tais obras, facto que coloca a empresa na difícil situação financeira.

Fez saber que as obras públicas, tais como construção de hospitais, residências para os quadros e escolas, pouco se nota a aplicação do mármore em cozinhas, ou nos sectores onde esse produto pode ser útil, exceptuando o sector privado que de quando em vez recorre à sua empresa para aquisição do produto.

De capital misto, a empresa conta com 22 trabalhadores. As principais espécies produzidas pela empresa consistem mais no corte de mármore para aplicações de soleiras, bancas para cozinhas entre outras. As informações são da Angop.

 
Deixe um comentário

Publicado por em setembro 7, 2012 em Noticias

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: