RSS

Queda de máquina fere funcionários em reintegração de posse na zona sul da Capital

07 set

Trabalhadores da marmoraria foram encaminhados para atendimento no HPS

Queda de máquina fere funcionários em reintegração de posse na zona sul da Capital Mateus Bruxel/Agencia RBS

Máquinas da prefeitura derrubaram o galpão e o escritório do localFoto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

O segundo dia da reintegração de posse da marmoraria Casa do Granito, na zona sul de Porto Alegre, terminou com dois empregados do estabelecimento feridos. A remoção da empresa, localizada na Avenida Padre Cacique, próxima ao estádio Beira-Rio, se dá em virtude de obras referentes à Copa de 2014.

Os trabalhadores Zildo dos Santos Brasil e Marcos Paulo Felisberto sofreram lesões após uma serra de chapa cair sobre as suas pernas. Ambos foram encaminhados ao Hospital de Pronto-Socorro (HPS) e foram engessados.

Para a dona da empresa, Neuza Maria Bugnera, o medo de que os equipamentos fossem estragados pelos funcionários da prefeitura teria feito com que ocorresse o acidente.

— Eles entraram destruindo tudo. Derrubaram todo o escritório, os galpões e estavam indo em direção ao maquinário. A empresa tem 40 anos de existência, 12 deles nesse local — afirmou Neuza.

A advogada da empresa, Teresinha Matos, considera a ação um erro técnico “desumano” e “desproporcional”. De acordo com a Teresinha, há uma ação tramitando na Justiça Federal desde março deste ano.

— A gente pediu uma antecipação de tutela para que eles fossem mantidos na posse do imóvel. Fomos surpreendidos quando, na primeira semana de agosto, a prefeitura entrou com um pedido de reintegração de posse na Justiça Estadual, afinal, esse terreno pertence à União — alegou Teresinha.

Segundo o procurador do município José Luiz Alimena afirmou na segunda-feira, a área será utilizada para o alargamento da Avenida Edvaldo Pereira Paiva (Beira-Rio) e a abertura de uma nova via, ligando a Beira-Rio à Padre Cacique.

— O projeto faz parte das obras para o Copa do Mundo — explicou Alimena, que conduziu o processo de reintegração.

A marmoraria ocupava o terreno regularmente, por meio de uma permissão de uso concedida pela prefeitura em 1995. O proprietário foi notificado da necessidade de deixar o local em meados do ano passado, mas não providenciou a mudança, levando o município a acionar a Justiça. A reintegração, segundo Alimena, foi feita com base em uma liminar concedida na semana passada pela 1ª Vara da Fazenda Pública.

A remoção dos demais empreendimentos existentes no local, incluindo quadras de ensaio de uma escola de samba, será feita mais tarde. As quadras das escolas serão readequadas e elas permanecerão na Padre Cacique.

 
Deixe um comentário

Publicado por em setembro 7, 2012 em Noticias

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: