RSS

Como gerir melhor sua folha de pagamentos

13 ago

Se a empresa considera a folha de pagamentos como obrigação e não um investimento, estará fadada a ser uma empresa do passado, em que os funcionários eram peças intercambiáveis em operações que requeriam repetições e pouca criação de conhecimento.

Empresas com problemas de caixa normalmente param de pagar em dia os impostos e depois os salários (ou então, os encargos sociais sobre os salários). Isso se dá porque são as dívidas não onerosas, ou seja, as que não pagam juros quando há atraso.

Essa mentalidade de adiar pagamentos aproveitando-se da dependência dos empregados ou da ineficiência do Estado em cobrar impostos deve ser abandonada. É inaceitável que empresários, ainda hoje, atrasem salários de funcionários por falta de capacidade de gestão de fluxo de caixa. Se for o caso, a empresa deve contratar empréstimos emergenciais e não deixar de cumprir suas obrigações.

A gestão da folha de pagamentos geralmente está sob a tutela de dois departamentos: recursos humanos e financeiro. Ela deve ser gerida de forma a gerar previsibilidade financeira e atender aos requisitos modernos de gestão de pessoas – mobilizar, engajar e reter talentos.

Se a empresa considera a folha de pagamentos como obrigação e não um investimento, estará fadada a ser uma empresa do passado, em que os funcionários eram peças intercambiáveis em operações que requeriam repetições e pouca criação de conhecimento. No mundo moderno, gerenciar de forma ineficiente a folha de pagamentos traz desmotivação e dificulta a retenção dos mais talentosos.

Uma forma eficaz de gerenciar a folha é transformar funcionários em parceiros – a propósito, evite o neologismo de chamar funcionários de ‘colaboradores’, uma forma de valorizar semanticamente o trabalhador sem exigir ou dar nada de concreto em troca.

A remuneração variável e/ou participação societária podem gerar bons resultados. De qualquer forma, um simples plano de cargos e salários, com estratégias para o crescimento do funcionário, já é útil para elevar a produtividade no trabalho.

Respondido por Rodrigo Zeidan, especialista em finanças

Camila Lam

Fonte: Exame.com

 
Deixe um comentário

Publicado por em agosto 13, 2013 em Noticias

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: